InícioAraripina em FocoAUDIÊNCIA DISCUTE SEGURANÇA PÚBLICA NO ARARIPE

AUDIÊNCIA DISCUTE SEGURANÇA PÚBLICA NO ARARIPE

Promotores de Justiça
da Região, Juízes de Direito, Prefeito do Município de Araripina e presidente
do Consórcio de Prefeitos do Araripe – CISAPE, Alexandre Arraes (PSB),
representante da Assembleia Legislativa- Dep. Emanuel Bringel (PSDB),Procurador
Geral de Justiça do Estado – Dr. Agnaldo Fenelon, prefeitos do Araripe,
vereadores e sociedade reuniram-se em audiência pública, nesta quinta-feira,
(07), na Câmara de Vereadores de Araripina, para discutir o projeto “Pacto dos
Municípios Pela Segurança Pública”, idealizado pelo MPPE.
O objetivo do
Ministério Público de Pernambuco é fortalecer a relação entre os poderes em
prol do combate à violência e da melhoria da qualidade de vida da população em
nosso Estado. Para tanto o projeto aponta os eixos de atuação para pactuação
das metas:
1) Cadastramento e
controle de bares, restaurantes, boates, casas de shows e eventos e similares;
2) Cumprimento do
Perímetro de Segurança Escolar;
3) Melhorar a
iluminação pública nas áreas urbanas e rurais;
4) Instalação de
Câmeras e sistemas de monitoramento;
5) Ações nos grandes
eventos;
6) Implementação do
programa Pernambuco Contra o Crack;
7) Estruturação dos
Conselhos Tutelares e criação das Comissões de controle de conflitos;
8) Criação das Guardas
Municipais e/ou readequação de suas ações;
9) Criação da
Secretaria Municipal de Segurança e dos Conselhos Municipais
10) Implementação do Programa
de Liberdade Assistida
Na prática funciona
assim: os Municípios definem as medidas preventivas que irão adotar e pactuam
suas metas com o Ministério Público. Os prefeitos não são obrigados a assinar o
acordo, mas assinando estão dizendo à sociedade que preocupam-se com a vida das
pessoas e que querem uma sociedade livre da violência.
O prefeito de Araripina
Alexandre Arraes de pronto assinou o acordo com o MPPE na presença da
população, junto aos demais prefeitos presentes, e adiantou-se em seu discurso
afirmando que cobrará da CELPE mais iluminação das áreas às escuras e a
instalação de câmeras de segurança na parte externa dos bancos de Araripina,
medida que será atrelada a liberação do Alvará de Funcionamento, e destacou a
importante união entre os poderes executivos da Região do Araripe para trazer
para perto da sociedade uma segurança atenta as solicitações e os clamores do
povo do sertão, enfatizou o executivo.
O Dep. Estadual Emanuel
Bringel, recém-empossado no cargo, convocou a população e poderes representados
a lutar pelo aumento do efetivo das polícias civil e militar no Araripe, pela
criação de uma companhia de polícia independente e de um IML para o Araripe. “É
inadmissível que nossa população precise ir a Petrolina, enfrentar fila, para
poder ter o corpo de um ente querido liberado”, acrescentou.

Para o Procurador Geral
do Estado Dr. Agnaldo Fenelon, os poderes constituídos precisam deixar a
vaidade de lado e se aproximar do povo. Ouvir as pessoas. Ir às escolas.
Conversar com a sociedade. Dar o exemplo. Mostrar para nossos jovens que eles
podem ser diferentes e que não precisam temer o juiz ou o promotor. “Precisamos
amar as pessoas. Sermos amigos delas. Lugar de criança é na escola. Cadeia não
melhora ninguém”, acrescentou.
Os participantes saíram
do encontro com o compromisso de que algo vaiser feito. a próxima etapa será
encaminhar ao Governador do Estado as reivindicações para colocar em prática o
Pacto pela Segurança Pública no Araripe.
Representantes da
sociedade civil, OAB e Ministério Público também se pronunciaram
individualmente na ocasião e se mostraram perplexos diante da onda de violência
que tem assolado o Araripe. Disseram que não podemos ficar separados, distantes
uns dos outros, enquanto os bandidos se organizam para cometer todo tipo de
atrocidade. Espera-se agora que algo seja feito, pois o clamor é geral.
ASCOM – PMA
Allyne Ribeirohttps://araripinaemfoco.com
Diretora de Edição e Redação de Jornalismo
RELACIONADOS