InícioAraripina em FocoAudiência pública discute atraso nos salários dos servidores de Araripina

Audiência pública discute atraso nos salários dos servidores de Araripina

Foto | Damião Sousa 
Uma audiência pública em
Araripina,PE discutiu nesta quinta-feira (4) os atrasos
nos salários dos servidores públicos municipais. Foram convidados para o
encontro os representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Araripina
(SIMA), do Poder Judiciário, Câmara de Vereadores, da Prefeitura, do Ministério
Publico de Pernambuco (MPPE) e Tribunal de Contas.
Os três últimos órgãos não
compareceram, alegaram que já tinham reuniões marcadas.
De acordo com o presidente
do SIMA, Tiago Silva, a audiência foi convocada pelo sindicato para debater os
constantes atrasos de salários. “No município o pagamento sempre atrasa. Para
se ter uma ideia, o salário dos funcionários efetivos correspondente ao mês de
novembro de 2015 só foi pago no dia 11 de janeiro de 2016. E o de dezembro do
ano passado só saiu agora na última segunda-feira (1º)”, disse.
Segundo o Sindicato, os
salários dos funcionários temporários não estão regularizados e alguns setores
chegam a cinco meses de atraso. “A promessa que recebemos da prefeitura é de
que tudo deve ser regularizado até março, mas não nenhum documento foi
assinado. Para garantir que a essa situação se resolva, formalizamos um pedido
no Ministério Público e ele solicitou esclarecimentos sobre o motivo dos recorrentes
atrasos. Se o MP não se sentir confortável com a resposta ele pode entrar com
uma Ação Civil Pública”, declarou Tiago.
O grupo dos servidores
municipais, que integra professores, agentes de endemias, motoristas,
vigilantes e outros trabalhadores, já realizou, pelo menos, quatro
manifestações desde o mês de dezembro de 2015, com caminhadas, atos públicos e
uma ocupação da prefeitura de Araripina.

Em nota divulgada no dia 4
de janeiro, a prefeitura do município explicou que as dificuldades de pagamento
foram provocadas pela crise financeira do país e que os recursos que chegarem
aos cofres públicos serão direcionados, de forma prioritária, para normalizar a
situação de todos os servidores, inclusive dos contratados.
Allyne Ribeirohttps://araripinaemfoco.com
Diretora de Edição e Redação de Jornalismo
RELACIONADOS