InícioAraripina em FocoColuna da sexta-feira “Mais perdidos do que cego em Tiroteio”

Coluna da sexta-feira “Mais perdidos do que cego em Tiroteio”

Surpresa… Surpresa… – Cadê
os vereadores que ostentavam e gozavam da gestão modelo do Prefeito Alexandre
Arraes? Cadê o novo tempo?

A sessão da Câmara da última quarta-feria(13) foi uma das mais esperadas de todo o ano, podemos dizer assim,
pois era a hora da onça beber água, (como diz Bringel Filho). E podem ter
certeza caros leitores que ela bebeu água, e ainda está bebendo, água, whisky,
comeu caviar e tudo isso as custa do dinheiro do povo de Araripina. Dinheiro
esse que todos nós sabemos para quê, e onde seria aplicado.

Os nervos foram à flor da pele, muita
agitação na Câmara, a população compareceu, lideres
políticos, imprensa, e demais pessoas que gostam da politica local. Tudo para
acompanhar a sessão que fora denominada “os famintos x buchos cheios”. 
A oposição partiu para
cima e cobrou todas as explicações. Os vereadores da situação tentaram reverter
todo o quadro de acusações feito pela Policia Federal e CGU, que desarticulou a
quadrilha instalada dentro da Prefeitura de Araripina. Teve até um certo momento
em que você olhava para a bancada de situação e parecia está olhando para surdos e mudos.

Evilásio
Em vez de levar óleo de peroba para passar na cara de alguns vereadores, levou
foi um chicote, e o usou muito bem. Usando de toda sua classe como
representante do povo o vereador Evilásio Mateus se dirigiu a bancada de
situação muito indignado. Ele destacou da imensa responsabilidade dos órgãos
investigativos que tem uma grande credibilidade com a sociedade brasileira que
são a Policia Federal, CGU e Ministério Público. Mas que não tem credibilidade
com muitos que fazem parte da gestão do Prefeito Alexandre Arraes. Dando continuidade
em seu discurso o vereador pediu explicações em relação a inclusão de dados
falsos no Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle que é o –
SIMEC do Ministério de Educação (MEC) por agentes da prefeitura de Araripina – “
eu não entendo. Se está certo, por que  há má fé? Por que há maracutáia? Por
que driblar o sistema do SIMWC?”. Perguntou Evilásio em meio a um grande
silencio de todos.

João
Dias, Valdeir Batista foi um Prefeito que não se movimentou muito para trazer
recurso para Araripina
– Sem seguir linha e nem saber o que
falar o vereador  falou da gestão do
ex-prefeito Valdeir Batista, Gestão que ele fez parte e era presidente da
Câmara no segundo Biênio. O vereador ainda defendeu a Gestão do Prefeito Alexandre Arraes, usando a frase “quem dever que pague”.

Bringel
Filho
– Não esperava ver em minha cidade pessoas serem chamadas de quadrilha, isso é uma vergonha, mas serve para mostra o povo de
Araripina quem na verdade tem credibilidade e quem não tem! Saúde – Por Bringel Filho – “A saúde de
Araripina está um caos e a secretária está de férias”. Educação – Visitei a escola no povoado do Cavaco, onde pude ver que a obra estava atrasada a muito tempo. 

Deval
Assumiu que as investigações teriam que ser feitas mesmo, o que será que o
vereador quis dizer com esse depoimento? Será que ele já sabia de alguma coisa,
ou apenas previu pelo andar da gestão?

O vereador tinha na plateia
o seu desafeto Edsavio Coelho que pode ser uma pedra no sapato dele nas
próximas eleições. O clima de rivalidade entre os dois é mais que notório, pois
ao cumprimentar a várias lideranças e até mesmo pessoas do Gergelim, o vereador
fez de conta que não estava vendo Edsavio.  

Presidente
da Câmara não se pronunciou
– Não sabemos o porquê do vereador
presidente da Câmara Luciano Capitão não quis se pronunciar na sessão. Ele
atuou só como homem do tempo (vereador o senhor tem 1 minuto, acabou seu tem, não
pode mais, e não é sua hora), e ainda vez corpo mole para as defesas da
situação.

Humberto
Filho
– Falou até do DENIT, mas também defendeu o Dr. José
Wilton e disse que conhece a pessoa dele, e o mesmo me falou que pode haver sim
atrasos em obras, mas garante que não há desvios de verba pública. Completou o
vereador, e disse que a Policia não está errada não, tem que ser fiscalizado
mesmo. – Se referindo ao DENIT ele disse que o governo federal está quebrado e
que é uma pena ficar sabendo que milhares de trabalhadores vão ficar
desempregados.
Curtas

Vereador
Luis Henrique
– Eles ostentavam em dizer que os atrasos
nas obras seriam por conta do repasse federal, e agora eu pergunto;  qual argumentos os senhores usam agora?


O
povo fala
– Não somos cegos senhores vereadores de situação. Disse
um espectador que estava atento acompanhando toda a sessão.
Diga-me
com quem andas e te direi quem és!
Quem de nós nunca ouviu
esta frase na casa dos pais: “Diga-me com quem andas e te direi quem és!”. Ela
se tornou clássica a nossos pais quando eles queriam nos afastar da má
influência das companhias. Eles tinham de fato toda a verdade. Sabiam muito bem, das confusões que poderia acontecer,  se caso seguirmos    as orientações de maus
companheiros. Eles queriam que evitássemos estes constrangimentos, para nós e
especial para eles.

Perguntar
não ofende
– Será que o presidente da Câmara fez corpo mole em
não querer falar? Ou não quis comprometer?
Allyne Ribeirohttps://araripinaemfoco.com
Diretora de Edição e Redação de Jornalismo
RELACIONADOS