InícioAraripina em FocoEleições 2022: TRE-PE inicia processo de preparação das urnas eletrônicas

Eleições 2022: TRE-PE inicia processo de preparação das urnas eletrônicas

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) começa,nesta quarta-feira (21) o processo de preparação das 24.105 urnas eletrônicas que serão utilizadas nas eleições de 2022 no Estado.

Os trabalhos acontecem na Seção de Gestão de Eleições Informatizadas, no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife, e em todo o Estado vai se estender até a próxima terça-feira, dia 27.

O procedimento envolve carga e lacração das urnas, que consiste em alimentar os equipamentos com as informações sobre candidatos a deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente, além de informações dos eleitores de cada seção eleitoral.

Das 24.105 urnas eletrônicas preparadas em Pernambuco, 1.690 são urnas de contingência, utilizadas apenas em um caso de necessidade de substituição.

O presidente do TRE-PE, desembargador André Guimarães, assegura que todo o processo de preparação e execução das urnas é cercado de transparência, confiabilidade e segurança.e que o eleitor não deve ter qualquer preocupação.

“A responsabilidade do eleitor é cívica, é a de votar no dia da eleição. Não há motivo para temer. O povo pode ter a convicção de que o resultado a ser divulgado será, sem qualquer sombra de dúvida, o resultado da soberania popular”, destaca o presidente do tribunal.

De acordo com o cronograma, a preparação começou pelas 4ª, 10ª e 138ª zonas eleitorais. A quarta zona, no Recife, é a que tem o maior número de urnas. São 342, incluindo as nove do Arquipélago de Fernando de Noronha. A décima zona, em Bairro Novo, Olinda, tem 307 urnas e a 138ª zona eleitoral, em Camaragibe, no Grande Recife, reúne 160 equipamentos. 

Segundo Cynara Casé, servidora do tribunal e suporte tecnológico na Região Metropolitana, as urnas são alimentadas através de um pendrive carregado com todas as informações sobre as seções, os eleitores e os candidatos.

“Depois fazemos todos os testes. Aí a urna ela é lacrada com os dados dos juízes eleitorais e do Ministério Público e estará pronta para o dia da eleição”, ressalta Cynara Casé.

Uma equipe de 557 técnicos de urnas será responsável por testar os equipamentos e inserir informações dos candidatos. Funcionários do tribunal vão garantir a segurança e transparência das urnas e ajudar no procedimento geral.

“Não há nenhum risco de a urna ser violada. Não tem bluetooth. Hackers de todo o país tentaram vulnerabilizar e não conseguiram. Então, o eleitor pode ficar tranquilo”, garante o secretário de tecnologia da informação do TRE-PE, George Maciel. “O eleitor só deve se preocupar em escolher bem seus candidatos”, alertou.

A preparação das urnas é realizada simultaneamente em todo o País, seguindo o calendário determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O procedimento é aberto ao público e pode ser acompanhada por juízes eleitorais, promotores de justiça, integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), representantes de partidos, coligações, federações e candidatos.

Fonte: Diário de Pernambuco.

Túlio Pontes
Túlio Ponteshttps://www.araripinaemfoco.com
Edição e Redação de Notícias
RELACIONADOS