InícioAraripina em FocoOposição denuncia descaso do Estado com Sistema de Saúde dos Servidores de...

Oposição denuncia descaso do Estado com Sistema de Saúde dos Servidores de PE

Governo do
Estado deve hoje ao sistema mais de R$ 30 milhões
Em pronunciamento no plenário da Assembleia
Legislativa, nesta terça-feira (12), o líder da bancada de oposição, deputado
Silvio Costa Filho (PTB), cobrou do Governo de Pernambuco uma atenção especial
à série de problemas enfrentados pelo Sistema de Assistência à Saúde dos
Servidores do Estado (Sassepe).
O Sassepe atende hoje a 182 mil pessoas –
100 mil servidores e 82 mil dependentes – e tem sofrido com a falta de
recebimento de recursos por parte do Governo do Estado e com a precariedade de
serviços oferecidos aos seus usuários. Silvio lembrou, inclusive, que o Governo
do Estado deve hoje ao sistema mais de R$ 30 milhões.
O parlamentar afirmou que ouve
permanentemente dos servidores do Sassepe e dos usuários do sistema relatos da
situação lamentável em que se encontra o atendimento de saúde do órgão. “Os
depoimentos que nos têm chegado é que servidores estão se aposentando e o
quadro não é recomposto, que estão faltando médicos, faltando medicamentos, e
os servidores do Estado têm uma imensa dificuldade de conseguir inclusive
acesso a exames médicos”, relatou.
O parlamentar afirmou que a Comissão de
Saúde da Assembleia Legislativa vai iniciar uma ampla discussão sobre o sistema
e antecipou que organizará uma visita ao hospital do Sassepe (Hospital dos
Servidores Públicos do Estado), no Recife, para conversar com representantes do
órgão e também visitar as obras de ampliação do espaço, que estão paralisadas
há mais de oito meses. “Eu quero convidar uma comissão de deputados estaduais,
do governo e da oposição, para fazermos uma visita ao Sassepe e lá conversarmos
com os servidores e também conferirmos estas obras”, reforçou.
Silvio chamou a atenção também para a falta
de financiamento das cooperativas em todas as regiões do Estado, o que tem
provocado a desmobilização dos profissionais de saúde e a falta de atendimento
médico aos usuários. “Há um déficit financeiro imenso, que não tem permitido ao
Sassepe honrar os compromissos com seus servidores e quem paga com isto são os
servidores do Estado, que não têm acesso aos serviços de assistência de saúde”,
cobrou.
A representante dos servidores do Sassepe,
Beatriz Gomes, reforça que uma das principais necessidades é que o Estado
libere os recursos necessários para sanar o déficit com o sistema. “Esperamos
esta liberação para que o Sassepe volte a funcionar dentro de sua normalidade,
atendendo bem aos servidores. Afinal, os usuários pagam religiosamente em dia
pelo serviço e precisam ter um atendimento de qualidade, à altura da
contribuição que dão”, finaliza.
Ao final de seu pronunciamento, Silvio
apresentou algumas reivindicações dos servidores do Sassepe que precisam ser
tomadas emergencialmente pelo Governo do Estado. São elas:
· Realização de concurso público tanto para
as áreas administrativas quanto nas especialidades médicas
· Implantação de igualdade de contribuição
entre Governo do Estado e Servidores. Hoje, o conjunto de servidores contribui
mensalmente com recursos da ordem de R$ 18,3 milhões. O Estado repassa R$ 6,3
milhões ao mês, além do pagamento da folha salarial dos servidores efetivos e
contratos temporários
·Continuidade e aceleração das obras do Hospital
dos Servidores e construção de dois hospitais no interior

· Manutenção da
agência do Sassepe em Petrolina e implantação de novas unidades no interior do
Estado
Foto: Alepe
Allyne Ribeirohttps://araripinaemfoco.com
Diretora de Edição e Redação de Jornalismo
RELACIONADOS